ACAM MG
ACAM MG
  • Fenômeno da Mãe do Ouro assusta pessoas por toda Minas Gerais

    | Cliques: 574 Fenômeno da Mãe do Ouro assusta pessoas por toda  Minas Gerais

    Pessoas feridas, uma moça desaparecida, animais mortos e relatos de objetos luminosos causam medo na população do interior da zona rural de Minas

    Por Leandro Henrique dos Santos

    Os moradores do interior de Minas Gerais,  de áreas rurais de centenas de cidades , como Ouro Preto e Mariana, Diogo de Vasconcelos, Piranga, e cercanias relatam avistamento de luzes fortes, com brilho amarelo intenso, que cortam os céus. Foram apelidadas de “mãe do ouro” pela população pois apareciam próximo a locais de garimpo de ouro.  Também de Esmeraldas, Maravilhas, Fortaleza de Minas, Juiz de Fora, Itabira, e muitas outras cidades, pois testemunham entram em contato com a ACAM, Associação de Caçadores de Assombração de Mariana, que apesar do nome não caça assombrações, mas mistérios.

    O vereador José Quirino, ex-presidente da Câmara Municipal de Diogo de Vasconcelos, disse em reunião da Câmara que raro uma pessoa que mora na área rural e nunca viu essa bola de luz. Segundo ele as pessoas não a temem pois não faz mal algum, porém não consegue-se ficar olhando para ela, pois ele afirma que faz mal para a “vista”. Durante a  reunião da Câmara Municipal, em 2014,  discutia-se o fato de uma vaca ser encontra morta apenas com um furo no pescoço, após proprietário relatar ter visto luzes perto do seu sítio na noite anterior. Também um cabrito foi morto da mesma forma. Uma equipe de vereadores se deslocou ao local para averiguar os fatos.

    A ex-prefeita de Mariana Sra. Terezinha Severiano Ramos disse que cuidou do seu irmão que teve os olhos queimados por ficar admirando por muito tempo essa luz. Sra. Terezinha Ramos disse que os médicos o trataram como queimadura feita por máquina de solda elétrica e o repreenderam por não usar óculos de proteção. “Meu irmão mora na roça, nunca soldou”, disse ela.

    Sr. Sérgio Neves, presidente do Sindicato dos Técnicos Administrativos da Universidade Federal de Ouro Preto, afirma que também viu essa luz forte, em formato de bola no Morro São João em Ouro Preto. “Achei inicialmente que era uma moto com farol forte, mas no local não existia estrada, e a luz subia e descia, oscilando a velocidade por duas ocasiões eu pude observar esse fenômeno. ”

    Inusitado aconteceu no início desse ano com Sr. Valdécio Ferreira, empresário, fazendeiro do distrito de Pinheiros Altos, próximo a cidade de Piranga, 120 Km de Belo Horizonte. Ele disse que alguns animais desapareceram mortos sem causa após o aparecimento dessa luz. 

    “Aquela bola de luz aparecia todo dia e o gado estava ficando agitado, alguns pulavam a cerca, arrebentavam o arame. Resolvi com alguns empregados que moram comigo na fazenda tentar laçar essa bola, e fomos com uma rede que fizemos de corda para o pasto no local que ela sempre aparecia. Quando a luz forte apareceu tentamos nos aproximar para jogar a corda, ela não estava muito alta, mas a luz nos atrapalhava para enxergar. Ao chegar perto ela subia e aparecia no outro lado. Tentamos várias vezes,  mas era mais esperta que a gente.” Disse Sr. Valdécio Ferreira, que passou a recolher todas noites o gado no curral.

    Claro que essa  bola de luz causa reações diferentes nas pessoas, como Sr. Welbert Pimenta, morador de Camargos, distrito a 16 Km de Mariana. Ele atirou na bola de fogo pois estava espantando os trabalhadores de um garimpo na região em 2013.

     “ Atirei nela, duas vezes, acertei. Ela parou o movimento, aumentou o brilho e veio em minha direção. Tive que correr. Ninguém mais quis voltar ao garimpo que acabou fechando por medo de sofrer queimaduras devido aquela luz forte.” Disse.

    Sr. Milton Souza, morador do distrito de Santa Rita de Ouro Preto,  já acha o que chama de “mãe do ouro” uma luz linda. “ È bonito demais. Persegui ela pra ver onde ela ia parar, pois sempre escutei que ela para perto de onde tem ouro. Já vi várias vezes. Não tenho medo dela não.” Porém um acontecimento trágico foi o desaparecimento da filha de Sr. Milton em 2008. Ela era estudante e tinha 14 anos. Ele  foi até a programas de televisão como o Ratinho para divulgar a foto de sua filha porém mesmo com toda exposição na mídia a família não recebeu nem uma notícia que pudesse indicar o  paradeiro da menina. Simplesmente desapareceu.

    Por apenas uma vez o aparecimento deste fenômeno da bola luminosa se deu durante o dia, em local público, dentro do campus do Morro do Cruzeiro da Universidade Federal de Ouro Preto.

     Sr. Denilson Pereira de Melo, funcionário da UFOP, junto com colegas avistou e seguiu uma bola luminosa de cerca de dois metros de diâmetro. Eles a seguiram com uma caminhonete  até ela sumir dentro do campus da UFOP, subindo aos céus. Na época esse acontecimento foi manchete do jornal O ESPETO edição 289, segunda semana de dezembro de 2014, com a manchete: “Mãe do ouro ou disco voador na UFOP? ”

    Também Sr. José Custódio Dueli, guarda parque no Parque Estadual do Itacolomi, que abrange os municípios de Mariana e Ouro Preto; ele afirma que viu não uma mas várias luzes em formatos circulares brilhando .

     “ Como morava dentro do parque tinha a vista de toda região e achava lindo o céu. A noite ficava admirando aquilo tudo. E vi essas luzes por várias vezes, já cheguei a ver seis de uma vez. Nesse dia encontramos um lobo guará morto. Elas chegavam até próximo a minha casa. Preferi voltar a morar em Passagem de Mariana, distrito de Mariana por precaução.” Disse Sr. Custódio.

    Sr. Isaac Rangel, empresário, projetista, mora no bairro Liberdade, em Passagem de Mariana e tem uma vista privilegiada do parque do Itacolomi, ele afirma que muitas vezes viu essas luzes pelo parque. “ São redondas e brilham muito. Pensei que fosse motoqueiros mas pela manha descobri que o local não tem estrada ou trilhas, é um abismo. Também a forma de se movimentar, ora devagar ora muito rápido me chamou a atenção, e a luz ora é muito forte ora quase some. Cheguei a ligar para a polícia militar e para o Parque do Itacolomi informando sobre as luzes pois acreditava que poderia ser alguém perdido, mas ninguém sabia informar nada.” Disse Isaac Rangel que depois de presenciar esses fatos iniciou seus estudos em Ufologia

    Rogério Ferreira integrante da ACAM e estudioso desses fenômenos afirma que se deve evitar se aproximar desses objetos e não olhar diretamente para ele. Exemplo disso é o caso de Sr. Tininho Silva, do distrito de Bandeirantes em Mariana ao ver esse objeto parar próximo ao rio do Carmo se aproximou, sinalizando com uma lanterna em direção ao objeto luminoso, que subiu de forma rápida e Sr. Tininho Silva relatou ter sido lançado para trás, tendo felizmente  apenas escoriações.

    Ainda há muito para se aprender para entender esses fenômenos porém apenas com trabalho  e estudo poderemos chegar a respostas. Veja depoimento de moradores da Fazenda da Palha no distrito de Camargos em Mariana que viram a bola de fogo bem de perto.

     

Imagens relacionadas